domingo, 1 de julho de 2007

Reticências

Um blog! Criei um blog! Pela... 6ª, 7ª vez ? Bem, não importa!

Criei um blog! Devem imaginar a minha satisfação quando me apercebi qe o motivo dos falhanços dos meus blogs anteriores se devia ao facto de eu querer contar tudo o qe acontecera nesse dia, assim, tim-tim por tim-tim. Ora, seguindo esse interessante reciocínio, cheguei à conclusão qe devia falar sobre coisas qe me passam pela cabeça e qe eu considere merecedoras de serem mostradas ao mundo, e não sobre o fulano tal qe gosta da fulana tal, mas qe anda a curtir com a fulana tal número 2. Quem me (inconscientemente) revelou facto tão importante foi, nem mais nem menos, o Rafeiro Perfumado ali duns blogs mais abaixo.


A epifãnia (palavra gira, não é? E muito pouco usada! Decidi trazê-la de volta ao mundo) ocorreu do seguinte modo: Estava eu muito descansada no El Corte Inglês (peço desculpa se não é desta maneira qe se escreve, mas sinceramente não me interessa) de Gaia, a afundar-me entre consumidores apressados, quando avistei um livro, de capa enigmática, onde se liam as palavras: "Vampiratas! Um conto de vampiros e piratas!". Encantada com o título e com a ideia qe tinha de como seria o livro, consegui (milagrosamente) chegar até ele e ler a contracapa. "Dois irmãos gémeos, de 12 anos..." Pára aí! Larguei logo o livro. Lamentavelmente, sofro de jovensheroisófobia, qe é um problema com heróis e heroínas mais novos(as) do qe eu. É verdade, apesar de parecer ridículo: um livro pode ser muito bom, mas se as personagens principais forem mais novas qe eu, é para largar. E também não gosto quando não há raparigas. Mas continuando, larguei o livro e olhei para o lado. E foi aí qe o vi. "Rafeiro Perfumado [a minha vida dava um blog] (bem sei qe não são parêntesis rectos qe lá estão, mas é para mim ainda um mistério como se fazem as chavetas num computador Windows). Li a contracapa e, depois de me deitar no chão a rir, sendo atingida por olhares de desaprovação por parte de várias empregadas, começei a ler as primeiras páginas. Percorri o Pré-Prefácio com um sorriso enorme na cara qe se ia alargando à medida qe lia mais e mais.
Convencida de qe era aquele o livro qe qeria levar, cheguei sorrateiramente à beira da minha querida progenitora com olhos de cachorrinho perdido e entreguei-lhe o livro, na esperança de qe a próxima pessoa a tê-lo nas mãos fosse a simpática senhora da caixa. A minha mãe leu o título com um sobrolho franzido, mas, habituada às minhas estranhas escolhas, encolheu os ombros, entregou o livro e o cartão de crédito mais bonito qe alguma vez verei à gajinha da caixa.
Contente qe nem um cachorrinho com um osso novo, devorei o livro todo em 2 horas, o qe até é normal para mim, já qe leio com uma velocidade espantosa, principalmente se gosto do livro.

Resumindo, o Rafeiro Perfumado ajudou-me a perceber qe mesmo qe eu não conte tudo exactamente igual ao qe aconteceu no dia X da minha vida e por aí adiante, posso continuar a ter um blog de sucesso e qe dure (espero eu!) mais de 2 semanas, o qe, não sei se já perceberam, tem sido o meu recorde pessoal.

E é por isso qe resolvi criar o meu 7º (penso eu de qe, olhem qe este até pode ser o 10º) blog.

Também entusiasmada com o qe o Jorge Pereira fez (qe foi criar uma nova identidade chamada Rafeiro Perfumado) e também lendo nomes como Eu e Voyeur (qe fizeram o Posfácio e o Fácio do livro, respectivamente) e também li algures uma Maria Vinagre e uma Peste. Bem, essas cenórias todas de nomes e tal fizeram-me também a mim qerer um nome fixolas como esses.
Depois de alguns minutos a pensar, a ideia qe mais me agradava era de Abelha, qe é o qe me chamavam neste último ano lectivo (se bem qe os meus amados colegas de turma acrescentavam o nome Maia a esse, aproveitando para cantar uma música porca e de intento sexual qe de certo vocês já ouviram). Ainda não percebi muito bem o porqê de me chamarem Abelha [Maia], mas penso qe a minha paixão interminável por amarelo e o facto do meu avô ser apicultor e também o facto de eu ter uma borracha muito qerida na forma de uma abelha terem ajudado. Assim, só um bocadinho.
Bem, aproveitando esse nome, qe, retirado o Maia, até é qerido, aproveitei e criei uma identidade nova na internet, pondo de título ao meu blog Sorriso Amarelo, mais uma vez porqe amarelo é a melhor cor qe alguma vez existiu, existe e existirá, mas também porqe adoro sorrir. Como a expressão "sorriso amarelo" é normalmente utilizada para qem sorri duma maneira cínica, achei qe era capaz de ser interessante chamar um blog assim.

Beijinhos,
Abelhinha

PS: Peço desculpa por não utilizar "U"s a seguir aos "Q"s quando não se lêem, como é regra, mas nunca percebi o porqê de gastar papel, tinta, e outros qe tais qe se pode gastar quando se escrever letras inúteis. É abusar dos recursos naturais da Natureza Mãe!

PPS: Depois de algumas horas a pensar, não consegui encontrar um bom título para este post, por isso é o qe se vê.

13 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Olá, Abelhinha. Garanto que o meu sorriso não é amarelo, não só porque lavo sempre bem os dentes mas porque adorei saber que te tinha inspirado a fazer um blog. Também contou o facto de teres comprado o livro e saber que o mesmo está à venda em Gaia, claro! Uma grande beijoca e espero que leves este projecto para a frente! Se quiseres um autógrafo no livro, dia 11 vou ao NorteShopping, terei todo o prazer em rabiscar a tua compra, e nem precisas de fazer olhinhos de cachorro! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Ups, não é dia 11, é dia 21! Rafeiro parvo...

zetrolha disse...

Quanto é que tu queres para comprar o livro que eu estou a pensar escrever?

Morsa disse...

Olá Abelhinha. Acho piada à ideia de teres criado uma série de blogs. Acho também piada à forma como escreves, se bem que ache estranha a ideia de não usar "U" a seguir aos "Q". Da mesma forma, há muitas outras letras mudas que terias de suprimir. Mas prontos, deixa lá isso!

Epifânia é uma palavra gira sim senhora, mas é com acento circunflexo e não com tile...

E as chavetas fazem-se da mesma forma que o parentesis recto. Abrir chavetas é no 7 e fechar é no 0. Experimenta!

Acho que já te dei o suficiente na cabeça. Espero que continues a escrever com o mesmo gosto que escreveste este post. Que está muito bom de facto, cheio de frases giras e expressões que me fizeram soltar sorrisos (nada amarelos mas sim daqueles verdadeiros!)

Boa sorte

Um beijinho

nataxa disse...

minha eterna amiga abelhinha,gostei tanto do teu post que penso que vou,logo que possivel i que sacar o cartao de credito à minha progenitora,como referes,comprá-lo!!
se a nossa abelhinha maia gostou,A.K.A a minha filhinha kaju,também eu vou gostar!!
um beijo mt grande pa ti

Sara disse...

Eh pá, giro pá!
Espero que continues.
Eu vou cá voltar de certeza para ler novidades!

:)***

Ana disse...

ABELHINHA DO MEU CORAÇAO.

Tenho va'rias coisas a apontar {ou naO.} ..

1º O VERDE, esse sim, e' uma côr decente, pois e' a côr |qmo tu dixeste, i passo a citar| MAE NATUREZA!

2ºEpifância .. hmm .. o qe |note'se qe tb nao uso os "U", quando nao se leêm| siGnifica ?? :D

3º Adoro a tua maneira de escrever .. sais'te com cada uma!

4º FIZES'TE'ME FELIZ! ANTES DO BLOG QUE TENHO NESTE MOMENTO, JA' TIVE MAIS UNS 4 OU 5 QE NAO DERAM RESULTADO! |Uups, tinha o Caps Lock ligado, e nem reparei| Ao saber qe havia algue'm qe ja' tinha tido 8 ou 9 antes do qe tem neste momento, senti'me FELIZ :D

Assim me despexo |usei "x", porqe nao sei o qe se usa ali|, com a promessa de voltar e fazer mtas mais observações!

:D

Ana disse...

Nao percebo porque aparece ANA, se o meu nome aqui no blogger e' BAIXINHA!

Mas pronto, como havemos de entender um ser tao superior quanto a INTERNET ?!?!

Abelhinha disse...

Shorty ! ;D

Farei um post só para ti, óh Pumba ! :D

Eh pah, já sabia qe havias de vir com a tua conversinha do verde e tal e cenas .. xD

Epifânia é, tipo, algo qe acontece quando, tipo, te vem uma ideia brilhante à cabeça ou quando te apercebes de algo muito importante.

É assim uma cena do género. Tipo, quando tu e eu nos apercebemos qe éramos o Timon e o Pumba da Sala e do Simba [ qem ler isto e não souber a história, vai achar qe não somos muito puras, não xD ], tivemos uma epifânia. :D

Fixolas, né ?

Despeço é com ç. Mas o x dá pa tudo, por isso, é na pura.

Beijinho,
Abelhinha.

PS: SE CONTAS AO JOÃO QE EU PUS ESTE NOME, ÉS UM PUMBA MORTO E ENTERRADO. Percebido?? ;P

Abelhinha disse...

PPS: Era *Nala* e não "Sala" . xD

Oly disse...

Lol! Não posso dizer que sou tal e qual como tu, pois é a primeira vez que crio um blog, mas és muito parecida comigo.

Eu já li os vampiratas! E deves ter confundido... Eles têm 14 anos, não 12... lol

Adoro os teus posts. Fazem-me rir. Lol

bjs

Juanita disse...

A verdade é que deixas um sorriso ENORME nas nossas caras de cada vez que falamos contigo! E isso é óptimo! Adoro a tua maneira de ser e adoro os teus gostos (que são iguais aos meus, à excepção da cor - laranja é mt melhor q amarelo pois é uma mistura do amarelo com vermelho :P) Continua a seres quem és! :)
bjs

P:S: Também não gosto de protagonistas mais novos... Devemos ter uma hipótese de pensar que podíamos ter as mesmas aventuras que eles têm e qd eles as têm e não anos mais tarde.

Juanita disse...

é giro comentar blogs que já escreveste há muito tempo! :D